Dicas para evitar os principais problemas em sua Gestão de Frota

1. Não realizar manutenção preventiva dos veículos

A manutenção preventiva dos veículos é essencial em uma gestão de frotas. Além de ser uma maneira de reduzir custos, essa prática também evita acidentes e problemas durante o percurso.

Um veículo que se danifica durante um trajeto de entrega gera impacto a todos. Além de gerar gastos com o reparo necessário, atrasará a entrega ao cliente, o que interfere na satisfação do seu público.

O problema será ainda maior se o veículo estiver localizado em um outro estado ou cidade: o motorista terá que recorrer a oficinas que, muitas vezes, não são de confiança e não possuem credibilidade. O custo da manutenção pode ser elevado, e a peça danificada pode não estar disponível, deixando o processo atrasado por diversos dias para a reposição.

Uma dica importante é criar uma checklist a ser feito pelo motorista antes de sair com o veículo para uma entrega. É necessário instruí-lo para verificar se os itens principais estão em bom funcionamento. Caso contrário, ele deverá relatar o problema ao responsável.

2. Não se atentar para os gastos de combustível

O controle com os gastos de combustível é essencial para uma boa gestão de frotas. Analisando consumo, distância percorrida e quilômetros rodados é possível monitorar os gastos e identificar possíveis problemas.

Uma boa alternativa é criar convênios com postos de combustíveis, ou, ainda, utilizar cartões de abastecimento, evitando com isso que o motorista abasteça em postos com preços acima do orçado.

3. Não definir um controle efetivo das rotas

É necessário conhecer as estradas e definir por onde os veículos vão transitar. Existem muitas estradas em péssimas condições, o que acaba causando problemas e desgastes nos veículos.

Investir em um sistema que auxilie a gestão da frota é uma boa saída. Com ele, você conseguirá ter um maior controle dos seus veículos, definindo o trajeto mais eficiente para ser percorrido.

4. Não efetuar o pagamento de tributos e outras taxas

Conhecer e manter os impostos ou taxas — como IPVA, multas, ICMS, pedágio, entre outros — em dia é uma das responsabilidades do gestor de frotas. Caso contrário, você terá problemas nas barreiras de fiscalização, fazendo com que o veículo fique parado até a regularização, podendo comprometer a integridade da carga e a perda do cliente.

5. Ignorar a vida útil dos itens de um veículo

Itens como pneus, freios, amortecedores, bateria possuem uma vida útil. Por isso, é necessário realizar um controle e fazer as trocas no período correto. A falta de reposição na época certa pode impactar o negócio, gerando um alto custo de manutenção ou até mesmo causando acidentes.

Crie um planejamento de renovação de sua frota, pois normalmente, quanto mais velhos os veículos, maiores as despesas com manutenção.